Titular contra a Ponte, Zé Ivaldo acredita em Figueirense “mais fechado” contra o Vitória

 

O Vitória terá, no próximo sábado, um confronto decisivo na luta contra a zona de rebaixamento da Série B. Às 16h30 (de Brasília), o Rubro-Negro enfrentará o Figueirense no Barradão, em Salvador. A equipe catarinense ocupa a 17ª colocação, no Z-4, com quatro pontos a menos que o time baiano, e busca a recuperação dentro da competição.

Na rodada passada, o Vitória venceu a Ponte Preta fora de casa, enquanto o Figueirense empatou em Santa Catarina com o Criciúma. Os resultados permitiram ao Leão respirar mais aliviado na briga para se afastar das últimas colocações. Segundo o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, o risco de rebaixamento do Rubro-Negro é de apenas 14%.

Apesar do teor decisivo da partida do fim de semana, o zagueiro Zé Ivaldo acredita que o Figueirense virá a Salvador com uma postura mais cautelosa. E o defensor espera que o Vitória possa aproveitar as oportunidades criadas para sair de campo com mais um triunfo.

- Acredito que será um confronto difícil, ainda mais porque eles querem sair da zona de rebaixamento e nós queremos nos distanciar. Creio que eles vão jogar mais fechados, tentar sair no contra-ataque, e nós temos que saber aproveitar as chances para conquistar os três pontos.

Zé Ivaldo foi titular no triunfo sobre a Ponte Preta, jogo em que Geninho implementou uma formação tática composta por três zagueiros. A situação pode se repetir diante do Figueirense. O defensor não ganha uma sequência na equipe desde as primeiras rodadas da Série B e tem a expectativa de ajudar o Rubro-Negro a conquistar uma série de resultados positivos.

- Estávamos precisando dessa vitória para ter uma semana tranquila e trabalhar forte para a sequência da competição. Foi um resultado muito bom fora de casa e que fez com que a gente abrisse uma distância para a zona de rebaixamento. Agora precisamos aproveitar os dois jogos seguidos em casa para alcançar nosso objetivo, que é ficar na Série B.

Para permanecer na Série B, o Vitória precisa, segundo os cálculos de Tristão Garcia, chegar aos 46 pontos. Para tanto, é preciso somar mais dez pontos, o que significa três triunfos e um empate nos sete jogos restantes até o fim da Segunda Divisão.