Lucas Fernandes fala em voltar ao São Paulo um dia para ser campeão

 

Promovido ao elenco profissional do São Paulo em 2016 com o status de grande promessa, Lucas Fernandes foi vendido pelo clube na semana passada sem ter conquistado um título. Agora definitivamente jogador do Portimonense, clube que já havia defendido por empréstimo, o jovem de 21 anos diz estar vivendo um sonho na Europa, mas sem esquecer as raízes tricolores.

- Ficam as lembranças de momentos felizes que tive ali dentro do São Paulo. Me orgulho da minha trajetória, pois só eu sei como foi difícil. Lógico que queria ter conquistado títulos pelo profissional, mas espero voltar um dia e realizar esse sonho - disse o meio-campista, que rendeu R$ 10 milhões aos cofres são-paulinos por 50% dos direitos econômicos.

Lucas Fernandes foi jogador do São Paulo durante nove anos. Na base, foi destaque nas conquistas da Copa do Brasil e da Libertadores sub-20 em 2016. Pelo profissional, acumulou 53 jogos e dois gols entre 2016 e 2018, mas não conseguiu ser titular absoluto em nenhum momento. 

Emprestado ao Portimonense, firmou-se e realizou 30 jogos na última temporada europeia. Ele até chegou a retornar ao São Paulo, mas não foi utilizado por Cuca até se transferir de vez para a equipe europeia, onde reestreou no último domingo com derrota por 3 a 1 para o Sporting - jogou o segundo tempo.

- É sempre difícil se despedir de onde você gosta de estar, mas acho que era o momento de seguir em frente e jogar na Europa é o sonho de qualquer jogador. Tenho como objetivo crescer ainda mais no futebol europeu, fazer bons jogos para ajudar minha equipe e conseguir grandes coisas. Sonho um dia poder jogar a Champions e sempre mantenho minha meta de chegar na Seleção Brasileira - disse ele, campeão do Torneio de Toulon com a equipe pré-olímpica neste ano.

- O projeto do Portimonense é muito bom. Apostam em jogadores jovens, que possam crescer e ser vendidos a clubes maiores. O principal objetivo é se manter na primeira divisão, e o segundo, chegar a uma Liga Europa.