Brasileiro da Udinese aprova Árbitro de vídeo na Itália e torce para método chegar ao Brasil

 

Uma das primeiras ligas a adotar o sistema do árbitro de vídeo no futebol mundial, a Serie A TIM segue a todo vapor o processo de adaptação à tecnologia. Com vários exemplos bem-sucedidos nesta temporada, o método tem feito sucesso no torneio, e vem recebendo repercussão positiva não apenas da arbitragem, mas também dos jogadores dentro de campo. Um dos brasileiros que atuam no Campeonato Italiano, o atacante Ewandro, da Udinese, aprovou o sistema no Calcio. 

“Já estava na hora de o futebol adotar o árbitro de vídeo. Muitos erros acontecem e acabam influenciando na classificação final de um torneio. Árbitro são humanos e podem errar. Agora com o vídeo essas falhas serão minimizadas e os resultados serão aqueles definidos na bola. Vejo muitas pessoas de fora se dizem contra, mas só nós, jogadores, dirigentes e membros da comissão-técnica, sabemos o quanto dói perder pontos por conta de erros, algumas vezes até simples. Torcemos para que as federações treinem bem os envolvidos nesse trabalho. Não adianta também instalar o VAR de qualquer jeito”, afirmou Ewandro, dizendo que torce para que a tecnologia chegue o quanto antes ao Brasil.

“Isso precisa ser instalado em todas as ligas profissionais, não só no Brasil. Na Itália vem dando certo. Mas, como disse, é preciso fazer um treinamento intenso para que o VAR seja perfeitamente usado”, disse.